Reposicionamento de marca: por quê?

Não há dúvidas que posicionar uma marca no mercado é um grande desafio. Este processo é composto por muitas questões e muito trabalho. Entretanto, pode ser que um dia o seu negócio necessite de um reposicionamento de marca. Certamente, depois de todo o esforço, você vai se pegar pensando “por que tenho que fazer isso?”. E nós vamos te explicar!

Você concorda que com o tempo as coisas mudam? Então, com o passar dos anos, as pessoas tem seus conceitos transformados, a moda se modifica, as ideias mudam e até mesmo os costumes e hábitos podem sofrer variações. Por isso, é preciso que o seu negócio se adapte às mudanças da sociedade e do seu público-alvo. É nessa necessidade de adaptação que mostra a hora do reposicionamento de marca.

Muitas vezes os empresários começam a perceber que é hora de mudar o posicionamento quando os resultados de seus negócios já estão apresentando perda de desempenho. Ou seja, o negócio já não está mais agradando o consumidor da mesma forma.

Você está sentindo essa necessidade? Então continue lendo esse artigo para entender como funciona o processo de reposicionamento de marca!

O que é um reposicionamento de marca?

Precisamos entender, antes de tudo, o que significa exatamente o reposicionamento de marca. Em síntese, podemos dizer que é quando mudamos a imagem que queremos transmitir para os nossos consumidores. Entretanto, é muito importante lembrar que apesar da nova adaptação, a essência do Business é a mesma.

Quando você começou a traçar os primeiros passos da sua empresa, foi necessária a definição do público-alvo, serviços e benefícios que seriam ofertados para os clientes, correto? Se reposicionar significa rever tudo isso e compreender como pensam os seus clientes e onde você quer chegar.

Quando o reposicionamento se faz necessário?

Com o passar do tempo tudo muda, inclusive o entendimento das necessidades e a percepção de valor. Dessa maneira, quando você começa a perceber que seus clientes estão mudando e isso está afetando seu relacionamento com eles, é hora de pensar em mudar também!

Quer uma ajuda para identificar alguns fatores que podem influenciar essa decisão? Presta atenção na lista de indicadores abaixo:

Internos

Alteração de segmentação de mercado;
Entrada em novos mercados;
Fusão ou aquisição;
Mudança da proposta de valor;
Mudança de estratégia

Externos

Alteração no comportamento do consumidor;
Crises;
Identificação de oportunidades;
Novas prioridades no mercado;
Mudança de demanda;
Surgimento de outros concorrentes

E por onde eu começo?

Antes de mais nada, ao pensar na mudança, deve ser realizada uma apuração sobre o seu público-alvo. Deve-se identificar quem é ele, como se comporta, do que gosta e quais são seus hábitos de consumo. Dessa forma, com o resultado desses e de outros questionamentos, você consegue montar a sua(s) persona(s). Com ela(s) em mãos, você pode passar para o próximo passo!

É hora de entender o mercado. Você tem que identificar seus concorrentes, seus pontos fortes e fracos, além das oportunidades e ameaças. Para esta etapa, uma dica tradicional e ao mesmo tempo eficaz, é a elaboração de uma matriz SWOT.

Com esses detalhes em evidência, você vai conseguir um esboço de como deseja se posicionar. Dessa forma, poderá começar a montar o seu planejamento de como chegar na execução do seu negócio! Agora, como você vai transmitir essa mudança é um ponto importante a ser levado em consideração. Isso depende muito da estratégia que será adotada. Sua comunicação deve estar muito bem alinhada, pois você pode ter certeza que não existe nada pior do que uma campanha que não impacta positivamente o público nesse momento de mudança. Há perda de dinheiro, tempo e pode haver, também, perda de credibilidade no mercado. Por este motivo, é muito importante contar com uma equipe profissional e qualificada.

Dicas para você não errar na hora de se posicionar

Análise de mercado

Entender como está o mercado é um passo crucial, tanto para quem deseja se manter nele quanto para quem visa realizar algum tipo de mudança em sua empresa. Em especial um reposicionamento. É preciso saber onde se está pisando e onde se quer chegar. Este é o momento de fazer isso para saber se vale realmente a pena entrar nessa empreitada!

Por isso, não deixe nada de fora:

– Como o seu negócio chegou até aqui?
– Quais são seus pontos fortes?
– Você conhece os seus pontos fracos?
– O que os seu concorrentes estão fazendo?
– Como está o seu mercado? Existem crises?
– Quais são os perigos externos para sua empresa?
– Que oportunidades podem surgir?
– Por que o seu posicionamento anterior (ou atual) não é mais funcional?
– Por que é preciso mudar de posicionamento?
– Como você pretende se posicionar?

Quem é o seu público?

Já que você sabe que é hora de mudar para acompanhar o ritmo do seu consumidor, uma das ações que você deve tomar é conhecê-lo melhor:

– Quem é esse consumidor?
– O que ele faz?
– Como ele consome?
– Quais são seus desejos?
– Que expectativas ele tem?
– Onde ele está?
– Do que ele gosta?
– Quais são seus anseios?
– Como ele fala?
– Que tipo de música ele houve?
– Quais são seus hobbies?
– Por onde ele circula?

Uma ótima maneira para entender o perfil do seu consumidor é fazendo uma pesquisa e montando uma persona.

Planeje – e muito!

Nenhum resultado é conquistado sem o devido esforço. Por isso o segredo de todo case bem sucedido é o planejamento e a mão na massa. Portanto, planeje muito! Parar para analisar e desenhar cada passo é muito importante. Não encare isso como perda de tempo! É um investimento que você está fazendo.

Se o seu fornecedor de confiança disse que a implementação do processo vai demorar 60 ou 90 dias não se assuste! Sua marca não chegou aonde está do dia para a noite, não é mesmo? E para ela ir para onde você deseja, é necessário muita pesquisa e trabalho. Além disso, é importante entender que alguns resultados só vêm a longo prazo. Por isso, crie metas de curto, médio e longo prazo.

Anuncie a novidade

Quando a gente termina algo que gosta muito é hora de contar para todo mundo, certo? Então, com a ajuda da sua agência de comunicação, é hora de anunciar a novidade! Não esqueça que nessa hora não é o momento de medir esforços. Então invista mesmo!

Mão na massa!

Já está decidido? Então é hora de colocar o planejamento em prática! Não esqueça que é muito importante construir uma identidade visual sólida, que reflita tudo o que você quer passar para o público! Além disso, suas boas novas devem estar alinhadas também ao que o seu público espera. Para que isso tudo dê certo, é necessário contar com uma equipe de especialistas no assunto! Lembre-se, especialmente nessa hora, que o barato pode sair muito caro!

Facebook lança portal para cidadãos interagirem com candidatos eleitos

O Facebook acaba de lançar nesta segunda-feira (08/10) o Portal do Cidadão. Ele é uma ferramenta que ajuda as pessoas a encontrar, seguir e entrar em contato com candidatos escolhidos.

Através desse portal, será possível entrar em contato com autoridades municipais, estaduais e federais. Além disso, ele vai permitir pesquisar e interagir com entidades de serviços locais, como por exemplo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ou a Polícia Civil. Também poderá ser visto um feed somente com assuntos que seu governo está publicando no Facebook.

Para usar esse recurso basta acessar pelo menu da rede social. Escolhendo a opção “Entrar em contato” com um determinado representante ou agência, serão exibidos os meios de contato listados pela página oficial. Incluindo a possibilidade de enviar uma mensagem diretamente pelo Facebook.

O Brasil é o segundo país no mundo a ter o Portal do Cidadão no Facebook. O primeiro foi os Estados Unidos, que onde o recurso já possibilita conexões entre eleitores e autoridades eleitas desde 2016.

Para se manter informado, esta ferramenta pode ser uma boa opção para se comunicar com os candidatos e governantes. Seja para criticar uma política, ou até mesmo para dar sugestões de problemas sociais, regionais e fiscalizar o que estão fazendo.

O que o recurso faz é providenciar uma lista com essas páginas de caráter público. Além disso, elas podem ser visualizadas em um feed especial. Ou seja, totalmente restrito para consultas do que os governantes andam fazendo, projetos, visões pessoais e outros.

Conheça as 7 principais mudanças e tendências do mercado digital

O mercado digital ocupa um papel central na evolução constante da Transformação Digital.

Como as tendências desse movimento não param de surgir, é natural também que algumas delas estejam envolvidas diretamente em afetar a maneira como se compra e vende pela web. Veja a seguir uma lista de 7 mudanças e tendências trazidas pela evolução do mercado digital e qual o impacto que elas podem ter na sua empresa:

1. Web Analytics

O ambiente virtual é bastante concorrido, portanto, cada esforço feito precisa ser medido e otimizado. Dessa forma, evita-se desperdícios e aumenta-se as vendas.

Por isso, a análise de métricas e indicadores de desempenho, ou KPIs, é fundamental para o mercado digital.

Aprender com especialistas e fazer cursos na área são boas formas de dominar o assunto. Então, não deixe passar e perder boas oportunidades por falta de conhecimento na hora de analisar métricas importantes.

2. Internet móvel

Pode soar estranho porque já é muito comum para a maioria de nós! Mas a internet móvel é um dos motores que impulsionam o mercado digital.

Sem a melhora na qualidade de conexão móvel, o acesso mais amplo a planos de internet e aparelhos de melhor qualidade no mercado, dificilmente teríamos um ecossistema digital tão vivo e cheio de transações ocorrendo a cada minuto.

3. Economia compartilhada

A economia compartilhada é outro modelo de negócios que surgiu com o uso mais amplo da internet.

As pessoas se deram conta de que compartilhar bens, serviços e experiências muitas vezes sai mais bem mais barato. Além disso, é mais interessante do que comprar algo sozinho.

Na era social, onde tudo é feito para ser exposto, o mercado digital encontrou um nicho lucrativo e que explora o desejo das pessoas de se sentirem parte de algo maior.

4. Inteligência artificial

A inteligência artificial certamente contribui para sistemas cada vez mais sofisticados em instituições de todo tipo.

Seja para realizar tarefas importantes, como operações administrativas, ou lançar campanhas de marketing melhores, a inteligência artificial tem papel de destaque no mercado digital.

A tendência é que esse papel aumente consideravelmente nos próximos anos, à medida que as soluções de IA avançam e se tornam mais populares.

5. Realidade virtual

A realidade virtual ainda é uma área em evolução, mas tem tudo para transformar completamente a forma como as pessoas compram e vendem. Isso deve impactar – e muito! – o mercado digital.

Gigantes, como Google e Apple já apostam na realidade virtual, e com bons motivos: a ideia da imersão completa em universos antes vistos apenas à distância, por meio de TVs e telas de cinema, é muito interessante do ponto de vista dos negócios.

6. Internet das coisas

A internet das coisas é outra das promessas para o futuro próximo que já têm mostrado grande potencial.

A pulseira usada nos parques da Disney em Orlando, EUA, é prova de que a conexão de aparelhos vestíveis (apenas uma das infinitas possibilidades dessa tecnologia) podem ser usados para integrar experiências de consumo digital e físico de forma quase perfeita.

7. Bitcoin e outras criptomoedas

O Bitcoin faz parte das chamadas criptomoedas, e veio para remodelar o uso da internet como canal comercial.

Conforme suspeitas iniciais geradas pelo uso da moeda no mercado negro, já existem muitas pessoas investindo tempo e dinheiro na exploração dessa nova forma de realizar pagamentos.

O conceito do Bitcoin pode ser explorado até na produção de conteúdo de forma segura. E tende a ser cada vez mais utilizado como forma de validar transações que exigem um nível superior de proteção à fraude.

A Nexos está sempre atualizada, buscando tudo o que há de mais novo no universo do Marketing digital! Por isso que trabalhamos com foco no seu crescimento, abordando todas a fontes e ferramentas para o seu sucesso.